Laboratório: Core Network - Divisão em Sub-Redes

De Wiki Cursos IFPR Foz
Ir para navegação Ir para pesquisar

Laboratório: Core Network - Divisão em Sub-Redes

O emulador Core Network (Common Open Research Emulator) é uma ferramenta que permite construir redes virtuais.

Diferente dos simuladores, as redes virtuais funcionam como redes reais, rodando protocolos e serviços reais. Também é possível conectar as redes virtuais a redes e roteadores físicos [1].

Instalação do Core
No Ubuntu o Core Network pode ser instalado diretamente com o comando:
sudo apt-get install core-network
Execução do Core
Procure o aplicativo Core ou use no terminal o comando:
core

Exercício 1 - Rede Básica

Montar no Core Network a rede experimental da figura:

RedesComRoteador.png

Montagem da rede
  1. Utilizar os seguintes componentes:
    • network-layer virtual nodes: router e host
    • link-layer nodes: ethernet hub
  2. Antes de iniciar a montagem da rede escolha através da guia Tools/IP Addresses endereçamento IP do tipo 192.168.0.0.
  3. Usar somente endereçamento IPv4 para cada rede (remover endereços IPv6);
  4. Inserir em cada rede local pelo menos três hosts.
Emulação da rede e verificação do endereçamento IP
  1. Clique em start the section para iniciar a execução da rede;
  2. Abra um terminal para cada host e para o roteador e verifique a configuração do endereçamento IP com ifconfig;
Teste de conectividade com ping
  1. Envie pacotes ping entre os hosts da mesma rede e de redes diferentes. Verifique o parâmetro ttl para os ping na mesma rede e de redes diferentes;
Roteamento
  1. Verifique a tabela de roteamento nos hosts com o comando route -n;
  2. Verifique a tabela de roteamento no roteador com o comando route -n;
  3. Use o comando traceroute para verificar a rota percorrida pelos pacotes entre hosts da mesma rede e de redes diferentes.

Exercício 2 - Divisão de IP em sub-redes

Montar no Core a rede experimental mostrada na figura: RedesCIDR1.png

Considere que você dispõe do bloco de endereços IP 192.168.0.0/24 e precisa alocar endereços para montar a rede mostrada na figura conforme segue:

  • Sub-rede 1: 32 IPs;
  • Sub-rede 2: 16 IPs;
  • Sub-rede 3: 8 IPs.
Ver exercício sobre sub-redes.
  1. Faça uma alocação de endereços IP para cada sub-rede (sub-rede 1, 2 e 3);
  2. Verifique as tabelas de roteamento em todos os roteadores com o comando route -n;
  3. Abra um terminal em hosts de redes diferentes e verifique a configuração do endereçamento IP com ifconfig.
  4. Envie pacotes ping entre os hosts da mesma rede e de redes diferentes para testar conectividade;
  5. Execute o comando traceroute entre os hosts de redes diferentes e verifique a rota seguida pelos pacotes.
Tarefa - Parte I
Prepare um relatório (em duplas) com os seguintes itens:
  1. Imagem da rede montada no Core;
  2. Descrição da distribuição dos endereços IP utilizadas no exemplo;
  3. Descrição das tabelas de roteamento definidas para cada roteador:
  4. Ilustração e descrição do teste de conectividade com ping e rotas com traceroute.

Exercício 3 - Divisão de IP em sub-redes e roteamento

Montar no Core a rede experimental mostrada na figura: RedesCIDR3.png

Alocação de endereços IP:

  • Rede 1: 172.16.0.0/24
  • Rede 2: 172.16.1.0/24
  • Rede 3: 172.16.2.0/24, o qual deve ser dividido para as sub-redes 3.1, 3.2 e 3.3, cada uma com 64 IPs (62 IP para hosts + ID rede e broadcast)
  1. Abra um terminal em um host de cada sub-rede e verifique o endereçamento IP com o comando ifconfig.
  2. Abra um terminal em cada roteador e verifique as tabelas de roteamento com o comando route -n;
  3. Envie pacotes ping entre os hosts da mesma sub-rede e para todas as demais sub-redes para testar conectividade;
  4. Execute o comando traceroute entre os hosts de redes diferentes e verifique a rota seguida pelos pacotes.
Tarefa - Parte II
Prepare um relatório (em duplas) com os seguintes itens:
  1. Imagem da rede montada no Core;
  2. Descrição da distribuição dos endereços IP utilizadas no exemplo, incluindo para a sub-rede 3 os seguintes itens:
    • Endereço de rede de cada sub-rede;
    • Máscara de rede de cada sub-rede;
    • Faixa de endereços de host possíveis para cada sub-rede;
    • Endereço de broadcast de cada sub-rede.
  3. Descrição das tabelas de roteamento definidas para cada roteador:
  4. Ilustração e descrição do teste de conectividade com ping e rotas com traceroute.

Referências